Campanha Outubro Rosa: Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte promove ação de conscientização

 O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. Para estimular a detecção precoce da doença e conscientizar a população, o mês de outubro é dedicado à Campanha Outubro Rosa. Ciente da importância desta iniciativa, a Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte realizou nesta quinta-feira (26), uma ação de conscientização que consistiu em um diálogo com a Dra. Eliane Elisa Donadel Guimarães Dal Sochio e apresentação cultural.

Acadêmicos do curso de Psicologia encenaram a peça de Teatro: “Prevenção é a solução”.

A abertura do evento foi feita pelos acadêmicos do 3º semestre do curso de Psicologia Francisco Vieira do Nascimento e Gleiciani Moraes de Magalhães, que encenaram a peça de Teatro: “Prevenção é a solução”. Em seguida, a Dra. Eliane dialogou com os acadêmicos sobre as mudanças em relação a fatores de riscos para câncer de mama:  “O ano passado, a gente divulgou que nós fazíamos 57 mil novos diagnósticos por ano e perdíamos 800 mulheres por mês. Este ano, infelizmente, fazemos 58 mil novos diagnósticos por ano e perdemos mil mulheres por mês, no Brasil inteiro. Isso vem nos alarmando. O hábito de sedentarismo, o hábito alimentar,  que não é mais tão saudável, aumentam as chances. Nós sabemos que a mulher que é mãe mais tarde, ou que não é mãe, a mulher que deixa para ter o primeiro filho depois de 33, 34 anos de idade, aumentam as chances que essa mulher tem de ter câncer de mama”, informou a médica.

Painel feito pelos acadêmicos do curso de Enfermagem para a Campanha Outubro Rosa e Novembro Azul.

Segundo a Dra. Eliane, esta ação foi importante para fazer de cada acadêmico da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte um formador de opinião e um divulgador do tema: “Estimulei bastante os alunos a adquirirem conhecimento em relação a esse tema, procurarem conhecimento sério, conhecimento relacionado às Sociedades, para que a gente possa ter conhecimento concreto, porque são muitos os vídeos, muitos os áudios que divulgam informações erradas sobre o câncer de mama, então temos que nos proteger, nos proteger de informações erradas que chegam para nós. Então, o objetivo principal, este ano, é isso: Procurar coisas sérias para se informar”.

Ao final do evento, a médica recebeu uma calorosa salva de palmas da comunidade acadêmica pelo reconhecimento da sua dedicação e empenho nesta causa tão importante que é a Campanha Outubro Rosa.

O movimento popular Outubro Rosa é internacional, começou na década de 1990 para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. Anualmente, várias atividades são realizadas com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Ascom/FCSGN